Smartphones tornando o mundo mais mobile

Quase 80% dos ADOLESCENTES com internet usam redes sociais

Em um mundo cada vez MAIS MOBILE, Smartphone é o aparelho mais usado por eles para acessar as redes sociais.

Entre as crianças e os adolescentes brasileiros que acessam a internet, 79% mantêm perfis em redes sociais, segundo estudo divulgado nesta quarta-feira pelo Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br). A pesquisa TIC Kids Online Brasil, feita entre setembro de 2013 e janeiro deste ano, ouviu 2.261 usuários com idades entre 9 e 17 anos, em todo o território nacional. Os pais ou responsáveis desses jovens também foram ouvidos. Na pesquisa anterior, feita em 2012, esse índice era de 70%.

PRECISAMOS, realmente, enxergar esse público consumidor, cada vez mais como um potencial, tanto em vendas quanto em fidelização de marca, é o NOVO CONSUMIDOR mudando as regras.

mobile-selfie

O levantamento revelou uma tendência de crescimento no uso do telefone celular como principal forma de acesso às redes sociais – o aparelho é usado por mais da metade desse público (53%). Em relação a 2012, houve crescimento de 32 pontos percentuais. O acesso à internet por meio dos tablets cresceu de 2%, em 2012, para 16%, em 2013.

É a BOA DICA, marque presença forte nas redes sociais, tenha uma identidade forte e fidelize esse novo consumidor, sua marca só tem a ganhar, tanto em exposição e valor agregado, quanto em vendas.

Saiba como conquistar esse público e aparecer na rede:
http://odesign.com.br/pacotes.html

Investimento em Marketing Digital dá resultado

Identidade visual ajuda a valorizar negócio

Marketing Digital

A identidade visual é uma das ferramentas usadas pelos empresários para valorizar o negócio. Pensando nisso, a empresária Fernanda Dourado contratou uma consultora de marketing antes de montar seu pet shop e investiu R$ 30 mil em marketing visual. O estabelecimento fatura R$ 30 mil por mês e, em 2013, cresceu 50%. Já Paloma Franceschini tem uma loja de roupas femininas e, para atrair clientes, ela muda o visual do espaço duas vezes por ano, com a ajuda de uma designer de interiores. Além disso, a loja investe no conceito de embalagem útil. A calça jeans, por exemplo, é vendida dentro de uma nécessaire.

Confira a matéria completa  com vídeo no G1 http://goo.gl/VJD6lc

Presidente do Google Brasil diz que internauta está mudando

O usuário de internet está mudando. Este foi o mote do Think with Google, evento da empresa americana realizado no Brasil que aborda em sua sexta edição temas da internet relacionados à educação, varejo, imóveis e finanças. Na rodada de palestras sobre varejo desta quarta-feira, o presidente do Google Brasil, Fábio Coelho apontou mudanças dos internautas ligadas ao consumo de conteúdo, como o vídeo.

“A gente tem um usuário cada vez mais transformado pela tecnologia. E temos um país mudando”, disse Coelho, para uma palestra repleta de profissionais da área de varejo e profissionais de agências de marketing. “Quando a gente fala de mídia, falamos de vídeo. Nunca se viu tanto vídeo como se vê hoje”, completou.

think-with-google

O discurso foi reforçado pela head de marketing e consumer insights do Google, Maria Helena Marinho. Entre as mudanças abordadas por Helena, a multitela (tablet, smartphone e TV de forma simultânea) já é utilizada por 40 milhões de brasileiros, sendo que 30% deles usam mais de um dispositivo móvel para concluir a compra.

Um dos motivos do crescimento para a executiva é que a internet não é mais elitizada. “A internet não é mais uma coisa de elite. Da população conectada, hoje a maioria é da classe”, disse Helena, ao mostrar um crescimento que mostra 54% dos internautas brasileiros são da Classe C. “O brasileiros está hiper conectado, ele tem hiper mobilidade e consome hiper informação. Ele está hiper entretido”.

A diretora de negócios da companhia americana, Claudia Sciama realçou que as mudanças estão cada vez mais curtas, pois o “ciclo de atualizações e inovações” está cada vez menor. Ela cita como exemplo o crescimento de buscas durante a Copa do  Mundo.

think-google

“A Copa do Mundo foi realmente muito boa, uma revolução digital. A internet teve três vezes mais acesso no período. Teve site de compras com pico de acesso maior que a Black Friday”, explica Claudia. “Sim, está havendo uma mudança do internauta, mas não é uma ‘canibalização’”.

PUSH-think-with-google3-724x560

Empresas e consumo
Durante o evento, o Google ainda trouxe representantes de empresas para dar seus exemplos de como o cenário está mudando. Helissom Lemos, country manager do Mercado Livre, disse que as mudanças são positivas, em especial com as novas formas de dispositivo móveis. “Hoje, cerca de 30% dos nossos usuários de nossa plataforma vem de dispositivos móveis”, afirmou Lemos.

Para Ilca Sierra, gerente de marketing do Magazine Luiza, o uso do Youtube auxiliou na expansão de sua marca durante a “Liquidação Fantástica”, promoção da empresa que acontece no começo de todo ano. A companhia de varejo brasileiro conseguiu atrair internautas para uma transmissão em tempo real via Youtube, mesmo com o seu site fechado durante as vendas, que dão até 70% de desconto.

“Através da transmissão ao vivo, nós conseguimos mostrar para os outros cinco mil municípios do Brasil como é a promoção em lugares que não têm loja”, explicou Ilca. Ao todo, a empresa teve 5,1 milhões de reproduções no período de 14 horas de transmissão.

Em outra palestra, a diretora global de vendas do Google Shopping, Shawn Salmon, afirmou que embora 80% dos usuários do Brasil tenha smartphone hoje, ainda há o problema da qualidade do acesso.

Por fim, o professor da Wharton University especializado em consumo, David Bell, ainda afirmou que o consumidor da internet vive em uma “jornada” e que eles querem produtos tanto off-line (fora da rede, no mundo físico), como online.